Análise biométrica de clones de mandioca

  • Ísis Fernanda de Almeida Instituto Federal do Triângulo Mineiro
  • Adriana Madeira Santos Jesus Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais
  • Ramon Vinicius de Almeida Instituto Federal do Triângulo Mineiro
  • Bianca Stefáni Arantes Leite Instituto Federal do Triângulo Mineiro
  • Mayara Cardoso do Prado Instituto Federal do Triângulo Mineiro

Resumo

Nos últimos dez anos a mandioca foi a quarta commodity mais produzida no Brasil. Dada sua importância econômica, constantemente, busca-se ganhos em produção em programas de melhoramento genético. O objetivo deste trabalho foi estimar/predizer os parâmetros genéticos e o ganho genético correlacionado usando modelos mistos e a análise de trilha, respectivamente. Quarenta e oito clones foram avaliados no delineamento em blocos ao acaso, com duas repetições. O experimento foi realizado na região norte do estado de Minas Gerais, no ano de 2010. As características agronômicas avaliadas foram altura de planta (AP), massa fresca da parte aérea (MFPA), massa fresca da raiz (MFR), massa fresca das raízes comerciais (MFRCO), comprimento de raiz (COR) e diâmetro de raiz (DIR). Os clones foram avaliados aos seis e doze meses de colheita. Todos os caracteres apresentaram significância para o efeito de genótipo. Somente MFPA, COR e DIR variaram para época de colheita, sendo que apenas COR foi superior aos seis meses. AP apresentou a maior acurácia seletiva (0,90) e MFR e MFRCO a menor (0,64). O clone UFLA 42 se destacou por ser o mais produtivo comercialmente. A característica COR mostrou-se superior para ganhos via resposta correlacionada em MFRCO aos doze meses de colheita, e aos seis nenhuma característica apresentou-se adequada para a seleção indireta. As características AP e MFPA não apresentaram relevância como componentes de produção secundários para a análise de trilha.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ísis Fernanda de Almeida, Instituto Federal do Triângulo Mineiro

Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), Fazenda Sobradinho, s/n, 38400-970, Uberlândia, MG, Brasil.

Adriana Madeira Santos Jesus, Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais

Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Rua Afonso Rato, 1301, 38060-040, Uberaba, MG, Brasil.

Ramon Vinicius de Almeida, Instituto Federal do Triângulo Mineiro

Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), Rua João Batista Ribeiro, 4000, Uberaba, MG, Brasil.

Bianca Stefáni Arantes Leite, Instituto Federal do Triângulo Mineiro

Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), Fazenda Sobradinho, s/n, 38400-970, Uberlândia, MG, Brasil.

Mayara Cardoso do Prado, Instituto Federal do Triângulo Mineiro

Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), Rua João Batista Ribeiro, 4000, Uberaba, MG, Brasil

Referências

CAVALCANTE, J. T.; FERREIRA, P. V.; SOARES, L. Avaliação de clones de batata-doce (Ipomoea batatas (L.) (Lam.) em Rio Largo – Alagoas. Magistra, Cruz das Almas, v. 15, n. 1, p. 13-17, 2003.

CAVALCANTE, J. T.; FERREIRA, P. V.; SOARES, L.; BORGES, V.; SILVA, P. P.; SILVA, J. W. Análise de trilha em caracteres de rendimento de clones de batata-doce (Ipomoea batatas (L.) Lam.). Acta Scientiarum Agronomy, Maringá, v. 28, n. 2, p. 261-266, 2006.

CRUZ, C. D. GENES: a software package for analysis in experimental statistics and quantitative genetics. Acta Scientiarum Agronomy, Maringá, v. 35, n. 3, p. 271-276, 2013.

CRUZ, C. D.; CARNEIRO, P. C. S.; REGAZZI, A. J. Modelos biométricos aplicados ao melhoramento genético. Viçosa: UFV, 2014. v. 2. 668 p.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS – FAO. Crops. Rome: FAO, 2017. Disponível em: http://bit.ly/2yPBedC. Acesso em: 21 fev. 2019.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS – FAO. Save and grow: Cassava: a guide to sustainable production intensification. Rome: FAO, 2013. 142 p.

GOMES, C. N.; CARVALHO, S. P.; JESUS A. M. S.; CUSTÓDIO T. N. Caracterização morfoagronômica e coeficientes de trilha de caracteres componentes da produção em mandioca. Pesquisa agropecuária brasileira, Brasília, v. 42, n. 8, p. 1121-1130, 2007.

HENDERSON, C. R. Aplications of linear models in animal breeding. Guelph: University of Guelph, 1984. 462 p.

OLIVEIRA, R. A.; DAROS, E.; RESENDE, M. D. V.; BESPALHOK FILHO, J. C.; ZAMBON, J. L. C.; SOUZA, T. R.; LUCIUS, A. S. F.. Procedimento Blupis e seleção massal em cana-de-açúcar. Bragantia, Campinas, v. 70, n. 4, p. 1-5, 2011.

PIEPHO, H. P.; MÖHRING, J.; MELCHINGER, A. E.; BÜCHSE, A. BLUP for phenotypic selection in plant breeding and variety testing. Euphytica, Holanda, v. 161, n. 1-2, p. 209-228, 2007.

PINHO, J. L. N.; TÁVORA, F. J. A. F.; MELO, F. I. O.; QUEIROZ, G. M. Componentes de produção e capacidade distributiva da mandioca no litoral do Ceará. Revista Brasileira de Fisiologia Vegetal, Campinas, v. 7, n. 1, p. 89-96, 1995.

RESENDE, M. D. V. Software Selegen-REML/BLUP: sistema estatístico e seleção genética computadorizada via modelos lineares mistos. Colombo: EMBRAPA Florestas, 2007. 360 p.

RESENDE, M. D. V.; DUARTE, J. B. Precisão e controle de qualidade em experimentos de avaliação de cultivares. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 37, n. 3, p. 182-194, 2007.

RESENDE, M. D. V.; FERNANDES, J. S. C. Procedimento BLUP individual para delineamentos experimentais aplicados ao melhoramento florestal. Revista de Matemática e Estatística, São Paulo, v. 17, n. 1, p. 89-107, 1999.

VENCOVSKY, R. Herança quantitativa. In: PATERNIANI, E.; VIEGAS, G. P. (ed.). Melhoramento e produção de milho. 2. ed. Campinas: Fundação Cargill, 1987. v. 1, p. 137-214.

Publicado
2019-09-23
Seção
Artigos Científicos