Caracterização e divergência genética do araçá-boi com base em características físico-químicas e colorimétricas de frutos

Palavras-chave: Eugenia stipitata, Produção de sucos, Fruticultura, Distância genética, Métodos de agrupamento

Resumo

O araçá-boi (Eugenia stipitata McVaugh), fruteira nativa da Floresta Amazônica, possui grande potencial para produção de polpa de frutas. O cultivo de araçá-boi pode diversificar a renda de pequenos agricultores e contribuir para a segurança alimentar. No entanto, pouco se sabe sobre os aspectos físico-químicos, fisiológicos e agronômicos do araçá-boi, limitando seu cultivo e sua expansão. Este trabalho teve como objetivo caracterizar as características físico-químicas e colorimétricas de frutos de araçá-boi e acessar a diversidade genética entre os genótipos estudados. Oito frutos de 33 genótipos foram coletados para avaliação. O experimento foi realizado no Instituto Federal do Espírito Santo – Campus Itapina, localizado em Colatina-ES, no ano de 2015. Foram avaliadas sete características físico-químicas e oito parâmetros de cromaticidade dos frutos. Métodos de agrupamento, como otimização de Tocher, agrupamento hierárquico e análise de coordenadas principais, foram aplicados para estudar a diversidade genética. Foi observada variabilidade fenotípica para todas as características avaliadas. Os três métodos de agrupamento foram eficientes para representar a variabilidade genética entre os genótipos. Os genótipos 28 e 25 são interessantes para propagação clonal, por apresentarem boas médias de massa de fruto (MF) e massa de polpa (MP) e relativamente alto teor de sólidos solúveis totais (TSS). Para o desenvolvimento de uma população de base, além dos genótipos 28 e 25, o genótipo 33, que apresentou os maiores TSS, e os genótipos 1 ou 21, com médias elevadas de MF e MP, devem ser incluídos nos cruzamentos para obter uma população base visando iniciar um programa de melhoramento de araçá-boi.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dieimes Bohry, Instituto Federal do Espírito Santo

Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), Rodovia BR 259, Km 70, 29717-000, Colatina, ES, Brazil.

Ana Paula Candido Gabriel Berilli, Instituto Federal do Espírito Santo

Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), Rodovia BR 259, Km 70, 29717-000, Colatina, ES, Brazil.

Sávio da Silva Berilli, Instituto Federal do Espírito Santo

Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), Rodovia BR 259, Km 70, 29717-000, Colatina, ES, Brazil.

Robson Ferreira de Almeida, Instituto Federal do Espírito Santo

Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), Rodovia BR 259, Km 70, 29717-000, Colatina, ES, Brazil.

Alan Alvino Falcão Zooca, Instituto Federal do Espírito Santo

Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), Rodovia BR 259, Km 70, 29717-000, Colatina, ES, Brazil.

Referências

AFONSO, T.; MORESCO, R.; UARROTA, V. G.; NAVARRO, B. B.; NUNES, E. C.; MARASCHIN, M.; ROCHA, M. UV-Vis and CIELAB based chemometric characterization of Manihot esculenta carotenoid contents. Journal of Integrative Bioinformatics, Berlin, v. 14, n. 4, 2017. Available at: https://bit.ly/2OLt4Oi. Accessed: 8 aug. 2019. doi: http://dx.doi.org/10.1515/jib-2017-0056.

BARRETT, D. M.; BEAULIEU, J. C.; SHEWFELT, R. Color, flavor, texture, and nutritional quality of fresh-cut fruits and vegetables: desirable levels, instrumental and sensory measurement, and the effects of processing. Critical Reviews in Food Science and Nutrition, United Kingdom, v. 50, p. 369-389, 2010. doi: http://dx.doi.org/10.1080/10408391003626322.

BRACKMANN, A.; GIEHL, R. F. H.; SESTARI, I.; PINTO, J. A. V.; EISERMANN, A. C. Qualidade de pêssegos cv. “Eldorado” tratados com aminoetoxivinilglicina e ethephon e armazenados em atmosfera controlada. Ciência Rural, Santa Maria, v. 37, n. 1, p. 79-84, 2007. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782007000100013.

CANUTO, G. A. B.; XAVIER, A. A. O.; NEVES, L. C.; BENASSI, M. T. Caracterização físico-química de polpas de frutos da Amazônia e sua correlação com a atividade anti-radical livre. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 32, n. 4, p. 1196-1205, 2010. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452010005000122.

CARVALHO, F. I. F; LORENCETTI, C.; BENIN, G. Estimativas e implicações da correlação no melhoramento vegetal. Pelotas: UFPEL, 2004. 142 p.

CHITARRA, M. I. F.; CHITARRA, A. B. Pós-colheita de frutas e hortaliças: fisiologia e manuseio. 2. ed. Lavras: UFLA, 2005. 785 p.

CRUZ, C. D. Programa Genes: biometria. Viçosa, MG: UFV, 2006. 382 p.

CRUZ, C. D.; CARNEIRO, P. C. S.; REGAZZI, A. J. Modelos biométricos aplicados ao melhoramento genético. 2. ed. Viçosa, MG: UFV, 2003. 585 p.

FALCÃO, M. A.; GALVÃO, R. M. S.; CLEMENT, C. R.; FERREIRA, S. A. N.; SAMPAIO, S. G. Fenologia e produtividade do araçá-boi (Eugenia stipitata, Myrtaceae) na Amazônia Central. Acta Amazonica, Manaus, v. 30, n. 1, p. 9-21, 2000. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1809-43922000301021.

FALCONER, D. S. Introduction to quantitative genetics. 3. ed. Harlow: Longman, Scientific & Technical; New York: Wiley, 1989. 448 p.

FAO – Food and Agriculture Organization of the United Nations. Biodiversity for a world without hunger. Rome: FAO, 2018. Available at: https://bit.ly/30FYtCP/. Accessed: 7 jul. 2018.

GARZÓN, G. A.; NARVÁEZ-CUENCA, C. E.; KOPEC, R. E.; BARRY, A. M.; RIEDL, K. M.; SCHWARTZ, S. J. Determination of carotenoids, total phenolic content, and antioxidant activity of arazá (Eugenia stipitata McVaugh), an Amazonian fruit. Journal of Agricultural and Food Chemistry, Washington, DC, v. 60, p. 4709-4717, 2012. doi: http://dx.doi.org/10.1021/jf205347f.

HUNTER, R. S. The measurement of appearance. New York: Wiley-Interscience, 1987. 411 p.

KADER. A. A. Perspective: flavor quality of fruits and vegetables. Journal of the Science of Food and Agriculture, New Jersey, v. 88, p. 1863-1868, 2008. doi: https://doi.org/10.1002/jsfa.3293.

LOURENÇO, I. P.; FIGUEIREDO, R. W.; ALVES, R. E.; ARAGÃO, F. A. S.; MOURA, C. F. H. Caracterização de frutos de genótipos de muricizeiros cultivados no litoral cearense. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 44, n. 3, p. 499-504, 2013. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1806-66902013000300011.

MAYES, S.; MASSAWE, F. J.; ANDERSON, P. G.; ROBERTS, J. A.; AZAM-ALI, S. N.; HERMANN, M. Food security: the potential for underutilized crops to improve security of food production. Journal of Experimental Botany, Oxford, v. 63, n. 3, p. 1075-1079, 2012. doi: https://doi.org/10.1093/jxb/err396.

MENDES, A. M. S.; MENDONÇA, M. S. Tratamentos pré-germinativos em sementes de araçá-boi (Eugenia stipitata). Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 34, n. 3, p. 921-929, 2012. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452012000300035.

OLIVEIRA, T. C.; GONÇALVES, D. L.; ELIAS, J. C. F.; CASTRO, M. S.; BARELLI, M. A. A. Caracterização morfológica de acessos de cagaiteira na região de Cáceres-MT. Agrarian Academy, Goiânia, v. 1, n. 2, p. 26, 2014.

QUINTAL, S. S. R. Caracterização e avaliação de um banco de germoplasma de mamoeiro para estudo dos parâmetros genéticos e diversidade genética. 2009. 154 p. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas) – Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes, 2009.

R CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing. Vienna: R Foundation for Statistical Computing, 2013. Available at: http://www.R-project.org/. Accessed: 12 apr. 2019.

ROSSATO D. R.; KOLB R. M. Gochnatia polymorpha (Less.) Cabrera (Asteraceae) changes in leaf structure due to differences in light and edaphic conditions. Acta Botanica Brasilica, São Paulo, v. 24, n. 3, p. 605-612, 2010. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062010000300002.

RUIZ, D.; EGEA, J.; TOMÁS-BARBERÁN, F. A.; GIL, M. I. Carotenoids from new apricot (Prunus armeniaca L.) varieties and their relationship with flesh and skin color. Journal of Agricultural and Food Chemistry, Washington, DC, v. 53, n. 16, p. 6368-6374, 2005. doi: http://dx.doi.org/10.1021/jf0480703.

SACRAMENTO, C. K.; BARRETTO, W. S.; FARIA, J. C. S. Araçá-boi: uma alternativa para a agroindústria. Bahia Agrícola, Salvador, v. 8, n. 2, p. 22-24, 2008.

SCHMIDT, D.; CARON, B. O.; PILAU, J.; NARDINO, M.; ELLI, E. F. Morfoanatomia foliar de azevém no sub-bosque de espécies arbóreas em sistemas agroflorestais. Revista Ceres, Viçosa, MG, v. 64, n. 4, p. 368-375, 2017. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-737x201764040005.

SILVA, S. A.; CRUZ, E. M. O.; REIS, R. V.; FERREIRA, C. F.; PASSOS, A. R. Caracterização morfológica e molecular de genótipos de mangaba. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 35, n. 4, p. 1093-1100, 2013. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452013000400021.

TORRES, S. M.; GARCIA, M. V.; JUÁREZ, J. V.; VALENZUELA, J. L.; CORRALES, J. C. Effect of wax application on the quality, lycopene content and chilling injury of tomato fruit. Journal of Food Quality, New Jersey, v. 32, p. 735-746, 2009. doi: https://doi.org/10.1111/j.1745-4557.2009.00284.x.

Publicado
2019-09-23
Seção
Artigos Científicos