https://periodicos.ufra.edu.br/index.php/Gestao-em-Conhecimento/issue/feed Revista Gestão em Conhecimento 2022-08-03T14:23:19+00:00 Profª Drª Rayra Brandão rayra.brandao@ufra.edu.br Open Journal Systems <p><strong>Revista Gestão em Conhecimento - RGC</strong><em> </em>é publicada pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), do campus Tomé-Açu, sendo a revista oficial dos cursos de Administração e Ciências Contábeis deste campus. Foi lançada em novembro de 2018 e incentiva a pesquisa científica pertinente à gestão e suas áreas correlatas.</p> <p>A <strong>RGC</strong><em> </em>é um periódico que cada vez investe na melhoria dos seus padrões editoriais,<em> </em>publicando pesquisas inéditas, avaliadas no sistema de avaliação duplo-cega.</p> <p>A <strong>RGC</strong> publica resultados de pesquisas sobre gestão e administração em interação com as grades áreas do conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas, Ciências Exatas e da Terra, Ciências Biológicas, Engenharias, Ciências da Saúde, Ciências Agrárias e Linguística, Letras e Arte.</p> https://periodicos.ufra.edu.br/index.php/Gestao-em-Conhecimento/article/view/249 A formação docente no Ensino Médio e a Residência Pedagógica 2022-08-03T13:18:30+00:00 Walace de Souza Almeida mail@mail.com Claudia Giselle Teles Paiva da Silva mail@mail.com Marílio Salgado Nogueira marilio.nogueira@ufra.edu.br <p>Objetivo desse trabalho é relatar as experiências vivenciadas por meio de atividades de regência em sala durante o periodo de estágio no programa Residência Pedagógica em escolas de ensino médio do municipio de Tome-açu. A metodologia definida para esse estudo é a pesquisa exploratória e descritiva (GIL, 2007), partindo do reconhecimento do ambiente escolar, planejamento de atividades, regência em sala e até as atividades pós-sala de aula durante o período atuação no programa realizado de 2018 a 2020. Para o compreender melhor a formação e prática docente, este trabalho se apoiou em Libâneo (2013) e Freire (2020). Os resultados explicitaram a importância de um residente saber observar, planejar as aulas e ser resiliente quando for necessário em sua práxis, na supervisão do professor orientador e preceptor, de forma ativa. Assim, conclui-se que o professor, tanto o orientador quanto o preceptor, têm um importante papel na orientação do residente. Também, prática e a principal responsável por moldar habilidades e técnicas de ensino das quais puderam ser muito efetivas em sala de aula.</p> 2022-07-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.ufra.edu.br/index.php/Gestao-em-Conhecimento/article/view/250 Carreira docente em construção: dedicação e afeto pela profissão. 2022-08-03T13:25:07+00:00 Christian Douglas Oliveira Araújo mail@mail.com Jefferson Luis da Silva Cardoso jefferson.cardoso@ufra.edu.br <p>A jornada de formação de um professor, passa por várias etapas, obstáculos e desafios. Em toda profissão é importante buscar aperfeiçoamentos e atualizações, no sentido, da eficiente e eficácia das atividades a serem executadas. O objetivo é analisar os caminhos da formação acadêmica e profissional, na escolha da informática e da educação especial. A metodologia do ensaio usa pesquisa bibliográfica segundo Boccato (2006), no levantamento e análise critica sobre o tema que conta com estudos de Alves (2010). Demo (2007). Moreira (1997), dentre outros. Assim, foi produzido um memorial acadêmico descritivo que está dividido em diferentes capitulos sobre as experiências da graduação, no trabalho na campo da educação como professor de informática e na qualificação profissional a nivel de especialização. Como conclusão, fica claro o avanço de conhecimentos e experiências profissionais na carreira acadêmica e que contribuem sobremaneira, para melhor inserção no mundo do trabalho.</p> 2022-07-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.ufra.edu.br/index.php/Gestao-em-Conhecimento/article/view/251 Prática pedagógica: 2022-08-03T13:30:27+00:00 Carlos Alberto Correia carlos.correia@ufra.edu.br <p>Objetiva-se relatar a experiência de uma prática pedagógica que versou sobre a apresentação de textos literários, a estudantes do 1º ano do ensino médio, em uma escola de tempo integral, da rede estadual de ensino-SED/MS. A proposta de ensino teve por objetivo que os educandos se reconhecessem ou se identificam-se a partir de um estudo sobre as especificidades de diferentes gêneros literários. Esta didática amparou-se a partir dos pressupostos ancorados em conceitos de educar pela pesquisa, e para tal estruturou-se por um viés qualitativo e empirico. O corpus de estudo se faz a partir das produções escritas dos estudantes referentes ao primeiro planejamento mensal da disciplina de literatura, cujo tema norteador foi identidade. Para tal, selecionou-se exemplos destas atividades e suas respostas a fim de perceber-se elementos de autoria e reflexão sobre os conteúdos debatidos. Os resultados apontaram uma participação pontual dos estudantes com a reflexão sobre identidade, os significados de ser estudante no ensino médio na disciplina de literatura em uma escola pública de tempo integral, que visa a pesquisa na construção do conhecimento. A base teórica que alicerçou o estudo pauta-se em: Pimenta e Ghedin (2005), Pedro Demo (2007), Veen &amp; Vrakking (2009), Tania Marques (2010), Viviane Mose (2013). Constatou-se que por meio desse estudo é possivel despertar nos estudantes uma identidade literária a partir da experiência de leitura de diferentes gêneros literários.</p> 2022-07-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.ufra.edu.br/index.php/Gestao-em-Conhecimento/article/view/252 O ensino em tempos de pandemia da COVID-19: 2022-08-03T13:34:33+00:00 Juliete Machado Mendes mail@mail.com Jefferson Luis da Silva Cardoso jefferson.cardoso@ufra.edu.br <p>A pesquisa, recorte de investigação à nivel de especialização em Linguagem, Cultura e Formação Docente da Universidade Federal Rural da Amazonia, tem por objetivo geral refletir sobre os desafios enfrentados pelos professores em tempos de pandemia da COVID -19. Nesse sentido, elabora-se o seguinte questionamento: como o educador está reagindo as mudanças fruto dos desafios proporcionados pela Covid-19? Trata-se de pesquisa bibliográfica de acordo com Rolon (2018), para construção do referencial teórico que contou com autores como, Bitencourt e Trindade (2020), Pirani e Nostre (2020), Rocha (2021), Loterio, Marques e Valle (2020). Almeida e Cipriano (2020). A análise dos estudos demonstraram que a Covid-19 trouxe drásticas mudanças a educação mundial e que no Brasil, os educadores se viram, de uma hora para outra, impulsionados a reavaliar suas metodologias de ensino, no sentido de adaptar a didática às "novas exigências".</p> 2022-07-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.ufra.edu.br/index.php/Gestao-em-Conhecimento/article/view/253 Experiências Didáticas a partir da Lei 10.639/2003: 2022-08-03T13:47:35+00:00 Gleiciane Tavares de Oliveira mail@mail.com Jefferson Luis da Silva Cardoso jefferson.cardoso@ufra.edu.br <p>Este trabalho versa sobre propostas didáticas que podem ser vinculadas à Lei nº 10.639/2003 e seu contributo para compreensão da diversidade cultural, a identidade negra e a temática das africanidades na escola. A problemática surge na educação básica e na inquietação sobre que atividades propositar aos alunos sobre o ensino de História e Cultura Afro Brasileira de forma interdisciplinar? O objetivo é refletir sobre metodologias que contextualizem a temática da diversidade cultural e favoreça a prática pedagogica do professor em sala de aula. A metodologia usa pesquisa bibliográfica e de campo em Minayo (2001), na investigação de uma escola da rede municipal de ensino. Como referencial teórico destacam-se Munanga (2014) e Gomes (2003). Como resultados, aponta-se para experiências que trouxeram grande importância para os alunos; a prática pedagogica do professor permite um ensino mais construtivo; e, o ambiente escolar permite refletir sobre diversidade, cultura, etnias, religiões, costumes e manifestações sociais.</p> 2022-07-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.ufra.edu.br/index.php/Gestao-em-Conhecimento/article/view/254 O uso de material didático no ensino de biologia: 2022-08-03T13:54:00+00:00 Rafael da Silva Paiva mail@mail.com Jefferson Luis da Silva Cardoso jefferson.cardoso@ufra.edu.br <p>O presente trabalho versa o ensino de biologia e a importância das ferramentas didáticas para alunos de graduação. Assim, a pesquisa segue a seguinte problemática: como os alunos de graduação em biologia percebem o uso de ferramentas didáticas no cotidiano da sala de aula? O objetivo é analisar a percepção de graduandos acerca da elaboração, seleção e uso de material didático em sala de aula para dinamizar os conteúdos ministrados. Nesse contexto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica ótica de Oliveira (2013), e aplicação de um questionário, via Google forms, à alunos de graduação em Licenciatura em Biologia. Como principais autores do referencial usa-se Krasilchik (1994); Borges (1996); Souza; Daucolle (2007) dentre outros. Como resultado foi possível identificar que os recursos didáticos se mostram ferramentas significantes e desafiadoras na prática docente e que potencializam o ensino de biologia.</p> 2022-07-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.ufra.edu.br/index.php/Gestao-em-Conhecimento/article/view/255 A prática pedagógica do Gestor Escolar: 2022-08-03T14:00:14+00:00 Gislayne Carvalho Pires mail@mail.com Jefferson Luis da Silva Cardoso jefferson.cardoso@ufra.edu.br <p>A educação no Brasil historicamente, perpassa por várias mudanças, com reformulação da legislação em prol de uma educação com viés democrático e para todos. Neste cenário, surge a figura do gestor escolar, que tem o desafio de promover um ambiente propicio de trabalho e aprendizagem em termos estruturais e pedagógico à toda comunidade escolar. Tem como problemática: qual papel dos gestores escolares à frente da instituição que é responsável? Objetiva-se analisar a prática pedagógica do Gestor Escolar frente à escola na contemporaneidade. Como referencial teórico usa-se Luck (2006) e Libâneo (2001). A pesquisa é de abordagem qualitativa, segundo Minayo (2001) e bibliográfica de acordo com Cervo e Bervian (1983). Após a análise dos resultados, concluiu-se que a maioria das escolas estão em processo de transição para a gestão democrática; existem divergências quanto a prática pedagógica do gestor nas escolas; falta de conhecimento sobre suas reais funções gerando desequilíbrio no processo de ensino-aprendizado, e por fim, necessidade de formação inicial e continuada na área da gestão educacional.</p> 2022-07-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.ufra.edu.br/index.php/Gestao-em-Conhecimento/article/view/256 O trabalho Docente na periferia do município de Tomé-Açu/PA: 2022-08-03T14:07:39+00:00 Gerle Marcos Ramos mail@mail.com Jefferson Luis da Silva Cardoso jefferson.cardoso@ufra.edu.br <p>O estudo aborda o trabalho docente em escolas situadas em regiões periféricas do município de Tomé-Açu/PA. Problematiza a visão de educadores acerca da estrutura que o poder público lhes da para exercer suas práticas diárias. Como objetivo geral analisar as estratégias da prática docente para suprir as deficiências existentes no contexto escolar. Quanto ao processo metodológico, trata-se de um trabalho de pesquisa de cunho bibliográfico na visão de Prodanov (2013). Nesse sentido, trabalhou-se com alguns autores que tratam da temática, dentre estes: Moreira, Candau (2009) e Freire (1995). Os principais achados da pesquisa apontam para importância da formação docente em instituição de ensino superior, o uso da didática para o processo de desenvolvimento do planejamento das aulas, de acordo como a realidade local dos alunos, a importância dos meios tecnológicos para o avanço do processo de ensino-aprendizagem; e por fim, a participação dos pais no processo educacional dos alunos.</p> 2022-07-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.ufra.edu.br/index.php/Gestao-em-Conhecimento/article/view/257 A formação de professores para a diversidade: 2022-08-03T14:18:48+00:00 Larissa Lourinho Santana mail@mail.com Jefferson Luis da Silva Cardoso jefferson.cardoso@ufra.edu.br <p>A educação escolar diante da prática da diversidade abrange desafios diários do ensino e aprendizagem, com os "padrões sociais" impostos pela sociedade moderna. É necessário, um olhar dinâmico sobre a própria identidade e suas diferenças respeitando à todos. O problema da revisão é como a literatura tem tratado do tema diversidade cultural atrelado à formação de professores? Tem como objetivo reconhecer o diálogo, a comunicação, a discussão e o respeito à diversidade cultural e sua influència na formação de professores. É pesquisa de cunho bibliográfico em Gil (2017), usa os estudos de McLaren (1997; 2000), Alves (1994), Trindade; Santos (2003). Os principais resultados apontam para discussão na formação docente sobre a diversidade inserida na prática pedagógica do contexto escolar, a necessidade de conhecer o universo dos alunos e sua bagagem cultural; valorizar a promoção dos saberes individuais; e por fim, favorecer a relação reciproca de aprendizagem baseada nas diferenças.</p> 2022-07-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.ufra.edu.br/index.php/Gestao-em-Conhecimento/article/view/258 Escola Inclusiva: garantia de acessibilidade e aprendizagem? 2022-08-03T14:23:19+00:00 Jacyellen Maciel da Silva mail@mail.com Odiléia de Souza Batista mail@mail.com Thaís Fernandes de Amorim thais.amorim@ufra.edu.br <p>O debate acerca de educação especial e inclusiva é recorrente no ámbito educacional, contudo ainda é mal compreendido e ineficaz. Continua sendo um desafio para a escola e seus profissionais compreenderem a real dimensão do tema e se adaptarem ao modelo de escola inclusiva. O presente trabalho visa refletir sobre a importância de inclusão e propor pensar em uma escola onde o ensino e a aprendizagem sejam abertos às diferenças. A metodologia se deu por meio de uma pesquisa bibliográfica e base teorica em Scotto (2018), Carvalho (2003), Mantoan (2003), posto que ambos discutem a questão da inclusão e de escola como um lugar de diversidade. Podemos perceber como a Educação inclusiva ao longo do tempo teve seus avanços, mas que ainda se tem muito a evoluir.</p> 2022-07-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022