Quality and physicochemical characteristics of Eucalyptus charcoal produced at different ages and carbonization temperatures

Palavras-chave: carbonização, temperatura de carbonização, rendimento gravimétrico, Eucalyptus urograndis, madeira juvenil

Resumo

O Brasil é um dos líderes mundiais na produção de carvão vegetal. O gênero Eucalyptus se destaca pelo seu incremento e propriedades da madeira, permitindo a produção de um carvão de qualidade. Características como idade e temperatura de carbonização influenciam na qualidade do produto. Assim, objetivou-se avaliar a influência da idade da madeira do híbrido GG100 (Eucalyptus urograndis) e da temperatura de carbonização na qualidade do carvão vegetal produzido. Amostraram-se árvores com 12, 24 e 42 meses de idade. As carbonizações foram realizadas em forno elétrico tipo mufla, em três marchas de carbonização. Avaliou-se, portanto, a influência dos parâmetros da madeira (idade, massa específica e teores de lignina insolúvel e extrativos) e temperaturas de carbonização na qualidade do carvão produzido (rendimento gravimétrico, composição química imediata e massa específica aparente). Observou-se diferenças nos rendimentos em carvão e líquido pirolenhoso e nas propriedades do carvão entre as idades e marchas de carbonização, bem como no rendimento em gás entre as idades. A idade e o teor de lignina insolúvel se associaram positivamente com o teor de carbono fixo e negativamente com o rendimento em líquido pirolenhoso. Além disso, a marcha de carbonização se associou negativamente com a quantidade de materiais voláteis. De acordo com a norma, o carvão produzido nas idades de 24 e 42 meses e nas temperaturas 500 e 550 °C atende às exigências do setor siderúrgico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 8112: Carvão vegetal: análise imediata. Método de ensaio. Rio de Janeiro, 1986.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9165: Carvão vegetal: Determinação da massa específica relativa aparente, relativa verdadeira e porosidade. Rio de Janeiro, 1985.

BRITO, A. S.; SILVA, J. G. M.; VIDAURRE, G. B.; TRUGILHO, P. F. Influência da idade nas propriedades da madeira de eucalipto. In: VIDAURRE, G. B.; SILVA, J. G. M.; MOULIN, J. C.; CARNEIRO, A. C. O. Qualidade da madeira de eucalipto proveniente de plantações no Brasil. Vitória: Ed. EDUFES, 2020. p. 103-131.

CARNEIRO, A. C. O.; VITAL, B. R.; FREDERICO, P. G. U.; FIALHO, L. F.; FIGUEIRÓ, C. G.; SILVA, C. M. S. Efeito do material genético e do sítio na qualidade do carvão vegetal de madeira de curta rotação. Floresta, v. 46, n. 4, p. 473-480, 2016. DOI: 10.5380/rf.v46i3.45704.

CASTRO, A. F. N. M.; CASTRO, R. V. O.; CARNEIRO, A. C. O.; SANTOS, R. C.; CARVALHO, A. M. M. L.; TRUGILHO, P. F.; MELO, I. C. N. A. Correlations between age, wood quality and charcoal quality of Eucalyptus clones. Revista Árvore, v. 40, n. 3, p. 551-560, 2016. DOI: 10.1590/0100-67622016000300019.

DUFOURNY, A.; STEENE, L. V. D.; HUMBERT, G.; GUIBAL, D.; MARTIN, L.; BLIN, J. Influence of pyrolysis conditions and the nature of the wood on the quality of charcoal as a reducing agent. Journal of Analytical and Applied Pyrolysis, v. 137, p. 1-13, 2019. DOI: 10.1016/j.jaap.2018.10.013.

FERREIRA, M. C.; SANTOS, R. C.; CASTRO, R. V.; CARNEIRO, A. C. O.; SILVA, G. G. C.; CASTRO, A. F. N. M.; COSTA, S. E. L.; PIMENTA, A. S. Biomass and energy production at short rotation Eucalyptus clonal plantations deployed in Rio Grande do Norte. Revista Árvore, v. 41, n. 5, 2017. DOI: 10.1590/1806-90882017000500004.

GONÇALVES, J. C.; OLIVEIRA, A. D.; CARVALHO, S. P. C.; GOMIDE, L. R. Análise econômica da rotação florestal de povoamentos de eucalipto utilizando a simulação de Monte Carlo. Ciência Florestal, v. 27, n. 4, p. 1339-1347, 2017. DOI: 10.5902/1980509830215.

HARUN, N. Y.; HAN, T. J.; VIJAYAKUMAR, T.; SAEED, A.; AFZAL, M. T. Ash deposition characteristics of industrial biomass waste and agricultural residues. Materialstoday: Proceedings, v. 19, n. 4, p. 1712-1721, 2019. DOI: 10.1016/j.matpr.2019.11.201.

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE ÁRVORES. Relatório anual IBÁ 2019. Brasília, 2019.

KUMAR, R.; PANDEY, K. K.; CHANDRASHEKAR, N.; MOHAN, S. Study of age and height wise variability on calorific value and other fuel properties of Eucalyptus hybrid, Acacia auriculaeformis and Casuarina equisetifolia. Biomass and Bioenergy, v. 35, p. 1339-1344, 2011. DOI: 10.1016/j.biombioe.2010.12.031.

MARCHESAN, R.; MENDONÇA, D.; DIAS, A. C. C.; SILVA, R. C.; PEREIRA, J. F.; ALMEIDA, V. C. Quality of Eucalyptus urograndis charcoal produced in the Southern region of Tocantins. Floresta, v. 49, n. 4, p. 691-700, 2019. DOI: 10.5380/rf.v49i4.57702.

MOORE, J. R.; COWN, D. J. Corewood (Juvenile wood) and its impact on wood utilization. Current Forestry Reports, v. 3, p. 107-118, 2017. DOI: 10.1007/s40725-017-0055-2.

OKSANEN, J.; BLANCHET, F. G.; FRIENDLY, M.; KINDT, R.; LEGENDRE, P.; MCGLINN, D.; MINCHIN, P. R.; O’HARA, R. B.; SIMPSON, G. L.; SOLYMOS, P.; STEVENS, M. H. S.; SZOECS, E.; WAGNER, H. Vegan: Community ecology package. 2019. Disponível em: https://cran.r-project.org/web/packages/vegan/index.html. Acesso em: 15 jan. 2021.

PROTÁSIO, T. P.; LIMA, M. D. R.; SCATOLINO, M. V.; SILVA, A. B.; FIGUEIREDO, I. C. R.; HEIN, P. R. G.; TRUGILHO, P. F. Charcoal productivity and quality parameters for reliable classification of Eucalyptus clones from Brazilian energy forests. Renewable Energy, v. 164, p. 34-45, 2021. DOI: 10.1016/j.renene.2020.09.057.

PROTÁSIO, T. P.; LIMA, M. D. R.; TEIXEIRA, R. A. C.; ROSÁRIO, F. S.; ARAÚJO, A. C. C.; ASSIS, M. R.; HEIN, P. R. G.; TRUGILHO, P.F. Influence of extractives content and lignin quality of Eucalyptus wood in the mass balance of pyrolysis process. Bioenergy Research, 2020. DOI: 10.1007/s12155-020-10166-z.

PROTÁSIO, T. P.; SCATOLINO, M. V.; ARAÚJO, A. C. C.; OLIVEIRA, A. F. C.; FIGUEIREDO, I. C. R.; ASSIS, M. R.; TRUGILHO, P. F. Assessing proximate composition, extractive concentration, and lignin quality to determine appropriate parameters for selection of superior eucalyptus firewood. BioEnergy Research, v. 12, p. 626-641, 2019. DOI: 10.1007/s12155-019-10004-x.

ROCHA, M. F. V.; VITAL, B. R.; CARNEIRO, A. C. O.; CARVALHO, M. M. L.; ZANUNCIO, A. J. V.; HEIN, P. R. G. Propriedades energéticas do carvão vegetal em função do espaçamento de plantio. Ciência da Madeira, v. 8, n. 2, p. 54-63, 2017. DOI: 10.12953/2177-6830/rcm.v8n2p54-63.

RODRIGUES, T.; JUNIOR, A. B. Charcoal: A discussion on carbonization kilns. Journal of Analytical and Applied Pyrolysis, v. 143, 2019. DOI: 10.1016/j.jaap.2019.104670.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Resolução SAA - 10, de 11-7-2003. Norma de padrões mínimos de qualidade para carvão vegetal, como base para certificação de produtos pelo Sistema de Qualidade de Produtos Agrícolas, Pecuários e Agroindustriais do Estado de São Paulo, instituído pela Lei 10.481-9. Diário Oficial do Estado de São Paulo, São Paulo, v. 113, n. 129, 2003.

SILVA, F. T. M.; ATAÍDE, C. H. Valorization of Eucalyptus urograndis wood via carbonization: Product yields and characterization. Energy, v. 172, n. 1, p. 509-516, 2019. DOI: 10.1016/j.energy.2019.01.159.

SILVA, R. C.; MARCHESAN, R.; FONSECA, M. R.; DIAS, A. C. C.; VIANA, L. C. Influência da temperatura final de carbonização nas características do carvão vegetal de espécies tropicais. Pesquisa Florestal Brasileira, v. 38, p. 1-10, 2018. DOI: 10.4336/2018.pfb.38e201801573.

SOARES, V. C.; BIANCHI, M. L.; TRUGILHO, P. F.; HÖFLER, J.; PEREIRA, A. J. Análise das propriedades da madeira e do carvão vegetal de híbridos de eucalipto em três idades. Cerne, v. 21, n. 2, p. 191-197, 2015. DOI: 10.1590/01047760201521021294.

SOUZA, N. D.; AMODEI, J. B.; XAVIER, C. N.; JÚNIOR, A. F. D.; CARVALHO, A. M. Estudo de caso de uma planta de carbonização: Avaliação de características e qualidade do carvão vegetal visando uso siderúrgico. Floresta e Ambiente, v. 23, n. 2, p. 270-277, 2016. DOI: 10.1590/2179-8087.106114.

YAO, X.; ZHAO, Z.; LI, J.; ZHANG, B.; ZHOU, H.; XU, K. Experimental investigation of physicochemical and slagging characteristics of inorganic constituents in ash residues from gasification of different herbaceous biomass. Energy, v. 198, n. 1, 2020. DOI: 10.1016/j.energy.2020.117367.

Publicado
2021-10-26
Seção
Artigos Científicos